Compartilhar

Já faz quase um mês que o mestre Júpiter Maçã nos deixou. Dono de uma celebrada carreira solo e ex-líder das bandas TNT e Os Cascavelletes, o músico gaúcho é dono de um imenso legado dentro do universo independente brasileiro, principalmente no rock gaúcho, deixando ainda canções inéditas, raridades e até um filme por ser lançado.

O usuário do Youtube Mente Fria subiu diversas faixas raras do Flávio Basso, verdadeiro nome do Júpiter Maçã (ou Apple, como também foi conhecido), criando uma playlist repleta de surpresas, demos, acústicos bagunçados e muitas lembranças do músico. São, ao todo, seis faixas que passeiam por várias épocas do cantor.

Júpiter Maçã – Raridades

Além disso, foi divulgado o trailer do filme Jane’s Nightmare, filme em que o músico é o protagonista, roteirista, dirige, filma e ainda assina a trilha sonora inteira, tendo ainda a edição e finalização feita por Juliano Julot. O filme ainda carece de edição, pós produção, finalização, renderização e principalmente de patrocínio.

A sinopse fala “Robert Hoffman é um violinista desencarnado (Jupiter Apple) que procura pelo seu alter ego numa saga turbulenta encontrando personagens caóticos, enquanto isso uma garota dorme, é um pesadelo atordoante na cabeça dela, Jane (Lysa Elizabeth)”. São quase duas horas de filme ainda sem data de lançamento definitiva.

Júpiter Apple – Jane’s Nightmare (Trailer)

Compartilhar
Matéria anteriorAna Cláudia Lomelino lança clipe de “Mãe Ana”
Próxima MatériaProjeto Xóõ, super banda entre Minas e Rio, lança primeira música
Músico multi-instrumentista, DJ, viajante, criador e editor-chefe do site RockinPress, colunista e curador convidado do Showlivre, ex-colunista do portal de vendas online Submarino e faz/fez matérias especiais para vários grandes meios culturais brasileiros, incluindo NME, SWU, Noize, Scream & Yell, youPIX e os maiores blogs musicais do país. É especializado em profissionalização de artistas independentes e divulgação de material através da agência Cultiva, sendo inclusive debatedor em mesas técnicas sobre o assunto na Universidade Federal Fluminense (RJ) e no Festival Transborda (MG).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA