Compartilhar

Dolores 602 é composta por Débora Ventura (voz, violão, guitarra), Camila Menezes (baixo, ukulele, voz), Isabella Figueira (bateria, gaita, escaleta) e Táskia Ferraz (guitarra, vocais). As quatro mineiras integram a banda há sete anos e lançam em 2014 seu primeiro EP. Agora, apresentam Cartografia gravado ao longo de 2017.

“Fizemos o disco num processo estendido, com tempo de deixar a música amadurecer. Começamos experimentando roupagens diferentes de músicas já existentes e novas canções foram surgindo. A escolha das que iam entrar pro disco baseou-se numa sensação de pertencimento”, pontua Débora sobre o processo criativo por trás do trabalho.

Uma banda de mulheres fortes e feministas que levam a poesia a sério. A guerrilha poética de falar do dia a dia, de flores, de cores, de leveza. A coragem de falar do amor com simplicidade e elegância. “Acho urgente falar sobre pequenas belezas. Nosso tempo tá confuso, as pessoas são enganadas facilmente com notícias ruins o tempo todo e desejar amor ao outro é uma forma de mudar essa perspectiva”, reflete Táskia.

Por meio da descrição de situações corriqueiras, isso reflete uma das faces do trabalho que é possibilitar que qualquer pessoa seja capaz de cartografar a própria vida, dando uma nova significação como explana Camila.

Dolores 602 – Cartografia

A última faixa do disco, “Dolores”, foi lançada como single em dezembro de 2017 acompanhada de um clipe que é um grande memorial dos sete anos da banda, além de conter cenas de registro do processo de produção do disco, em especial imagens capturadas no dia da gravação do acordeon de Iara de Andrade. O clipe foi co-dirigido por Raquel Pinheiro juntamente com a própria banda.

Dolores 602 – Dolores

O show de lançamento do disco acontecerá no dia 16 na casa Breve em São Paulo, dentro da noite. Com participação especial de Ekena, Camila Garófalo, Fernanda Branco Polse e Julia Branco e show de abertura de Marina Melo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here