Compartilhar

Desarmado, Brunno Monteiro está desarmado no clipe de “Café Pedra de Gelo”. Primeiro clipe do disco DUPLO, uma parceria do compositor capixaba Rabujah com Brunno que abre o “Lado A”, uma das metades do álbum.

O clipe apresenta uma cena de cativeiro. Aprisionado, sem roupa, preso em um quarto, Brunno tenta a todo custo se soltar. Eis que surge Luiza Lian, num misto de pena, indiferença e um requinte de maldade. A partir daí, o vídeo, dirigido por Marcelo Perdido, que em sua vertente cineasta assina através de sua produtora de vídeos 3a Divisão da música Brasileira, ganha alguns cortes de memória. Lembranças de um amor.

Entre as memórias, a realidade: a solidão que ela tenta preencher enquanto observa o sofrimento de Brunno, preso no quartinho de seu apartamento, observado pelo furo na parede. Um jogo de culpas, no qual Luiza lança sobre Brunno suas dores, suas mágoas, e ele parece acolher esse sofrimento, como se o merecesse.

Quando parece haver um momento de compreensão, de perdão, Luiza mostra que não esqueceu que Brunno matou Camila Garófalo em um acidente de carro. Luiza então entrega um cigarro e um esqueiro, pelo buraco que costuma observar Brunno, e acende todas as bocas do fogão. Ela não o perdoo. Ele levou o seu amor.

O clipe constrói uma história intrigante com cenas bem colocadas. Fazendo jus ao nome da música, uma das cenas mostra uma das duas (ou Camila ou Luiza, não dá para ter certeza) colocando gelo no café. Figura central desde o início do vídeo.

Não perdoar a perda do amor. Tentar ocasionar uma estadia menos sofrida, mas sem ser completamente piedosa. Luiza Lian deixa claro pra Bunno Monteiro que uma partida provoca muita dor.

Brunno Monteiro – Café Pedra de Gelo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here