Compartilhar

Zéfiro: Facebook | Youtube | Soundcloud

Um dia prometi a mim mesmo que pararia de ler emails de banda, numa matéria para um outro veículo que infelizmente não está mais no ar. Porém, a busca por conhecer material novo e saber o que são aquelas tantas músicas que aparecem na minha caixa de entrada me fizeram voltar ao ofício. Dentro dessas tantas canções estranhas, de estilos diferentes e qualidades distintas, vi lá: Zéfiro.

Não tem muito no som dos caras. Umas guitarras Gram, uma boa timbragem de bateria, uma voz perto do Pullovers e melodias que parecem Radiohead da época do In Rainbows. São tantas sonoridades próximas e ao mesmo tempo distintas que parece que a banda só tenta ludibriar seus ouvidos. Embora referencial, é um som totalmente próprio, hipnótico, com produção caseira feita com bastante esmero pelo quinteto brasiliense.

A estreia deles acontece com o recém lançado EP Andes, lançado de forma independente em vários veículos de streaming. Quatro músicas, nenhum release ou foto oficial. O pouco que se acha da banda e o curtíssimo tempo de fundação (um ano, exatamente) contrasta com o som seguro que eles alcançaram, com destaque para faixa Março”, com sua surpreendente kalimba perfeitamente encaixada numa canção pouco percussiva.

Eis aqui uma boa banda para se manter o olho aberto, acompanhar nas redes sociais e ver o crescimento. Primeira grande surpresa musical que chega aos ouvidos do RockinPress em 2016: Zéfiro.

Compartilhar
Matéria anterior“G áve a”, novo single do Lício
Próxima MatériaJan Felipe anuncia disco e mostra “Fuga” e “Monopoles”
Músico multi-instrumentista, DJ, viajante, criador e editor-chefe do site RockinPress, colunista e curador convidado do Showlivre, ex-colunista do portal de vendas online Submarino e faz/fez matérias especiais para vários grandes meios culturais brasileiros, incluindo NME, SWU, Noize, Scream & Yell, youPIX e os maiores blogs musicais do país. É especializado em profissionalização de artistas independentes e divulgação de material através da agência Cultiva, sendo inclusive debatedor em mesas técnicas sobre o assunto na Universidade Federal Fluminense (RJ) e no Festival Transborda (MG).

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here