Home Especiais Colunas 1PorDia: Criolo – Convoque Seu Buda

1PorDia: Criolo – Convoque Seu Buda

0
Compartilhar

10623339_810659402332167_8264307501537372350_o

Esta é só mais uma resenha. E este poderia ser só mais um disco. Isso se ele não tivesse sido lançado no momento político mais fervoroso dos últimos anos, onde o tal do gigante está mais perdido que cachorro em mudança. No mínimo, veio a calhar.

Criolo, que já deixou de ser Doido há um tempo, tinha 23 anos de carreira quando lançou “Nó na Orelha”, que nada mais era do que um apanhado de canções que ele nunca havia publicado e que deveriam significar o último trabalho da carreira. E foi realmente o fim de uma antiga Era para o começo do Criolo que todo mundo conhece e que faz de seu show um verdadeiro culto religioso – sejá lá qual for seu Deus.

As canções que seguiram o auge do rapper não misturavam tantos ritmos quanto o Nó. Agora, com “Convoque Seu Buda”, Criolo e seu braço direito, Daniel Ganjaman, trazem de volta a mistura que deu certo, com várias cerejinhas neste bolo que não canso de comer desde ontem, às 22h.

Discretamente, o disco traz elementos que fazem referência aos trabalhos anteriores do cantor, como alguns metais de “Casa de Papelão” e, de forma mais descarada, a linha melódica e elementos vocais do reggae “Pé de Breque” (que me fez lembrar Samba Sambei). Nada disso, no entanto, faz o álbum perder sua originalidade e impacto nos fãs e não fãs.

“Cidade podre/ solidão é o veneno (…)/ como assim bala perdida?/ o corpo caiu no chão” (Convoque Seu Buda). Não importa quantas letras Criolo escreva, ele tem a capacidade de atingir a ferida, transitando pelo gueto e pelo playboy sem perder sua essência. Seja no grave da rima ou no semitonado árabe, suas convicções não passam despercebidas e sempre se atualizam, de Nietzsche a Padim Ciço.

E se “Esquiva da Esgrima” traz o cara de “terno e gravata, teu pai agradar”, “Cartão de Visita” traz a amiga Tulipa Ruiz para contar a história do momento mais coxinha que se vive em São Paulo. Com uma referência de som oitentista, a faixa mostra a realidade de uma classe média/alta egoísta e preconceituosa.

“Casa de Papelão” tem um arranjo de percussões bem colocadas nos espaços certos. Um arranjo tenso, intenso, denso – tanto quanto a letra. Enquanto isso, “Fermento Pra Massa” é um samba que carrega uma crítica bem amarrada à essência daquilo que é o samba – um povo que ri da própria dor, como forma de sobrevivência, enquanto um refrão incansável e imutável leva a canção até o fim.

Com programações e participação do Síntese (vindo do interior paulista), “Plano de Voo” traz o rap cru de volta. A já conhecida “Duas de Cinco” é aquela música que não poderia faltar no álbum. É onde Criolo segue os caminhos melódicos que já são de praxe, com letras absurdamente intensas e o rap que já conhecemos. É o cantor na sua mais pura essência. Aliás, o momento dessa canção nos shows é mais ou menos como uma parada para oração na missa ou no culto. Aqui vos fala quem não cansa de estar lá.

E se “Pegue Pra Ela” emociona com as flautas que bem conversam com a voz, “Fio de Prumo” encerra o disco com todos os elementos afro que levam a faixa a algo tão visceral quanto o próprio artista. Porém, a participação de Juçara Marçal – que tem um dos discos mais fodas do ano, diga-se de passagem – faz a surpresa ser ainda melhor.

Criolo retoma o que fez do disco de 2011 o grande sucesso que foi, misturando ritmos e elementos. Porém agora com mais consistência, sabendo que ele quer ir além ao invés de encerrar uma carreira.

 

1PorDia anteriores:

Bruna Moraes
Phillip Long
Soulvenir
Guido
Death Proof
Vanessa Moreno e Fi Maróstica
El Paso
Léo Versolato
Vitor Ramil
Thamires Tannous
Bernardo Puhler
Le Blanche
Matheus Von Krüger
Daniel Andrade
Casa7
Gabriel Gariba
Arthur Matos
Larissa Baq
Paulo Monarco e Dandara
Márcio Lugó
João Capdeville
Paulo Camões
Clara Valente
Tino de Lucca
Antonio Rossa
Fabricio
Benjamin
Cícero
O Terno
Estrela Leminski
Ordep
Nobat
Bianca Bacha
Conversa Ribeira
Rincon Sapiência
Planar
O Pulso
Duo Cordal
Márcio Celli
Trio Bastião
Rodrigo Del Arc
Oritá
Tiê
Andrei Furlan
Anitta
Reginaldo Lincoln

Sugestões de pauta para 1pordia.carol@gmail.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here